Meus 5 destinos mais sonhados

Se eu fosse listar aqui todas as viagens que gostaria de fazer, acho que ficaria semanas só nisso… Escolhi então os 5 destinos que mais alimentam minha imaginação atualmente. Não quero chamar esta relação de “wish list”, prefiro “to do list”, pois todas já estão sendo programadas. Mesmo que eu não saiba ainda quando irão, de fato, acontecer…

1- Escócia e Nortúmbria
Esta já tem data e hora marcada, vai acontecer em julho de 2015. Estou na organização de um curso para que os praticantes de cadeias musculares GDS (método fisioterapêutico cuja formação eu coordeno, no Rio de Janeiro) possam conhecer nossa fonte, o Centro de Formação Philippe Campignion. Serão mais de 40 brasileiros invadindo o norte da França! Terminado o curso, parto com Alexandre e Dudu para esta viagem tão sonhada, que já está sendo planejada nos mínimos detalhes. Progressivamente, vou dando notícias do roteiro aqui no blog. Por ora, já adianto que teremos uma programação Harry Potter, com a visita ao Alnwick Castle, na Nortúmbria, e um passeio no trem a vapor The Jacobite, o autêntico Hogwarts Express. Fora os castelos, os lagos, as Highlands, Edimburgo… Mal posso esperar!!!

O trem a vapor The Jacobite passa pelo viaduto Glenfinnan, cenário dos filmes de Harry Potter Fonte: http://www.westcoastrailways.co.uk
O trem a vapor The Jacobite passa pelo viaduto Glenfinnan, cenário dos filmes de Harry Potter
Fonte: www.westcoastrailways.co.uk

2- Alemanha
Meu roteiro imaginário começa em Berlim, desce de carro pela Rota Romântica e chega em Munique. De lá, sigo para Salzburg e fecho a viagem com o maior festival de música clássica do mundo. Estive neste festival uma vez, sozinha, em 1997. Agora quero levar meus dois rapazes para viver comigo esta grande emoção. Por enquanto, vou aproveitando as dicas da minha amiga Viviane Ribas, que descreve seu passeio pela Alemanha no blog Vivi em Viagens, e da Francine Agnoletto, do blog Viagens que sonhamos

3- Egito

Pirâmides, o deserto, antigas civilizações, um cruzeiro pelo Rio Nilo… Chego a suspirar….

4- Praga

Do leste europeu, só conheço a Áustria. Gostaria de visitar a Polônia (de onde veio minha família paterna), a Hungria, a Croácia e a Eslovênia. Mas, em primeiro lugar, Praga. Cidade linda, bem conservada, onde se respira música. Espero que não demore a surgir a oportunidade!

5- Festivais de música clássica
Lucerna, Verbier, Tanglewood… Como mencionei acima, já estive no Festival de Salzburg. Para quem é amante da música como eu, é uma experiência incomparável. A cidade gira em torno do festival, há uma concentração de energia quase palpável. Eu assistia a dois concertos por dia, um de manhã e outro à noite. Os fantásticos festivais de Lucerna e Verbier me oferecem, ainda, a possibilidade de conhecer a Suíça. O de Tanglewood, onde meus queridos Yo Yo Ma, Lang Lang e Joshua Bell sempre marcam presença, pode ser facilmente combinado com um pulinho em Nova York. Difícil é escolher!

Salzburg, cidade dos sonhos de qualquer amante da música clássica
Salzburg, cidade dos sonhos de qualquer amante da música clássica
Gros Festspielhaus: principal teatro do Festival de Salzburg, onde vi Seiji Osawa reger a Filarmônica de Viena
Gros Festspielhaus: principal teatro do Festival de Salzburg, onde vi Seiji Osawa reger a Filarmônica de Viena

 

Esta semana fiz aniversário. No ano que vem, a esta altura, já terei cumprido a primeira missão desta lista. Espero que seja sempre assim, todo ano… 🙂

Anúncios

Direto do cinema para o aeroporto

Na coluna “Meus 5 favoritos” de hoje, o assunto é cinema. Quando parei pra pensar nos filmes que me deram uma irresistível vontade de viajar imediatamente, a lista cresceu rapidinho. Mas a proposta é escolher cinco, então fiz uma opção eclética e afetiva… Vamos lá:

 

1- Todos dizem eu te amo, de Woody Allen (EUA, 1997)

Não dá nem pra enumerar quantos filmes lindos foram rodados em Paris, mas Woody Allen, dançando com Goldie Hawn, às margens do Sena, dá vontade de sair correndo para o primeiro balcão da Air France!!!

2- Mediterrâneo, de Gabriele Salvatore (Itália, 1991)

Uma comédia deliciosa, em que um grupo de soldados italianos é deixado para trás numa pacata ilha grega, durante a Segunda Guerra. Os rapazes logo descobrem que não poderia ter lhes acontecido nada melhor! Paisagens mediterrâneas de tirar o fôlego e cinema da melhor qualidade.

3- Sob o sol da Toscana, de Audrey Wells (EUA e Itália, 2003)

Comédia romântica sessão da tarde, que te dá ímpetos incontroláveis de imitar a protagonista, partindo de mala e cuia para o interior da Itália.

4- Gabbeh, de Mohsen Makhmalbaf (Irã, França, Inglaterra e Alemanha, 1996)

Foi o primeiro de muitos filmes iranianos a que tive o prazer de assistir. Uma obra de arte cheia de sensibilidade, suavidade e beleza. A cultura persa desfiada nos detalhes de um tapete. Poucas vezes a fotografia e as paisagens em um filme me deixaram tão extasiada. Bateu um desejo de passear pelos desertos e oásis do Irã…

5- A noviça rebelde, de Robert Wise (EUA, 1965)

Por essa você não esperava, não é? Mas eu preciso confessar que, quando estive em Salzburg, em cada esquina me lembrava deste filme, um dos meus favoritos de toda a vida. A doida aqui chegou ao ponto de caminhar pela Mirabellplatz cantando Do Re Mi (na cabeça, em silêncio…), seguindo o trajeto (sem dançar…) e visualizando mentalmente a coreografia das crianças. Esse musical me lembra de como Salzburg é mágica e me faz querer voltar lá milhares de vezes.

 

As crianças von Trapp cantaram Do, Re, Mi na charmosa Mirabellplatz
As crianças von Trapp cantaram Do, Re, Mi na charmosa Mirabellplatz
Salzburg 2
Salzburg vista do convento em que viveu Maria von Trapp. Só no filme, pois na verdade a construção era uma fortaleza!

 

Esta é uma das minhas possíveis listas de 5 favoritos. E você? Que filmes te ejetam do sofá direto pro avião? Conta pra mim, aqui nos comentários! Já vou fazer a pipoca…