Primeira parada: banca de jornal!

Se um amigo estivesse indo para Paris e eu tivesse a oportunidade de lhe dar uma única dica, eu certamente diria: Pariscope!

O Pariscope é uma revistinha semanal, que sai toda quarta-feira e é vendida em qualquer banca de jornal (inclusive no aeroporto, onde eu costumo comprar). Custa 50 centavos e cabe na bolsa. Ela contém toda a programação cultural daquela semana específica: shows, exposições, concertos, eventos, etc., além de listar os endereços e horários de funcionamento de todos os museus e galerias da Île de France.

Mesmo que você tenha um excelente guia da cidade, o Pariscope vai te informar se determinado museu está fechado naquela semana para reformas, evitando que você chegue lá e dê com a cara na porta. Ou talvez te mostre que, devido a um evento extraordinário, o mesmo museu estará aberto até mais tarde nos dias x, y e z, possibilitando um melhor planejamento do seu roteiro. Ou seja: ele é imprescindível.

Dependendo do seu dia de chegada e partida, não esqueça de que a programação de cada edição só cobre até a terça-feira, toda quarta-feira você deverá comprar uma nova.

Atualmente, existe o aplicativo do Pariscope, disponível para iPhone e Android. É grátis e vale muito à pena baixar. Entretanto, embora eu seja bastante adepta de tecnologias começadas pela letra i, ainda me mantenho apegada à boa e velha revistinha, que eu já vou marcando e sublinhando no trajeto do aeroporto até o hotel…

 

Anúncios

Poupando suspiros

Você chega na sua cidade de destino e dá de cara com um cartaz, anunciando que seu cantor favorito vai se apresentar amanhã. Uau! Seria a coroação épica da viagem, algo que marcaria sua memória para sempre! Você corre para um ponto de venda e – obviamente – os ingressos estão esgotados.

Decepção devastadora e… desnecessária. Por favor, poupe seus suspiros!!! Você pode dar um final feliz a esta história. Basta uma pitada de planejamento!

Quando fechar uma viagem, no dia em que comprar as passagens e definir o roteiro, pesquise a agenda cultural e/ou esportiva dos locais que vai visitar. Na maioria das vezes, você terá surpresas agradáveis.

Minha dica é não buscar em sites genéricos, tipo ticketmaster. Eles vão te mostrar uma lista gigantesca de eventos, que vão desde jogos de badminton até shows folclóricos. Você vai perder a paciência e optar entre nenhum programa e mais uma dose de musical da Broadway (nada contra, também adoro, mas há muitas outras coisas esperando por nós por este mundo afora…).

Sugiro focar na sua área de interesse e fazer uma busca específica. Será mais prático e eficaz. Por exemplo: eu sou fanática por música clássica e ballet. Vou regularmente a Paris, por conta do trabalho. Assim que defino a data (muitas vezes, passo apenas duas noites na cidade!), entro nos sites da Ópera de Paris , do Théatre des Champs Elysées e da Salle Pleyel e confiro o calendário dos dias em que estarei por lá. Estes são, de longe, os principais “templos” da música erudita/ballet/ópera da Cidade Luz. Levo uns 10 minutos na pesquisa! E faço toda a diferença na minha vida, pois, com isso, já tive a chance de presenciar performances de medalhões como Martha Argerich, Mischa Maisky e Kurt Masur, assim, como quem não quer nada.

Do mesmo jeito, é possível acessar a agenda dos jogos de futebol na Europa, pelo site da Champions League, ou do basquete nos EUA, de shows e eventos em qualquer lugar do mundo. Nas próximas oportunidades, darei o caminho das pedras para muitos eventos e muitos lugares, mas estou aberta a sugestões: se você quiser dicas sobre como pesquisar um tipo de evento em uma cidade específica, é só escrever nos comentários e terei prazer em criar um post especialmente pra você. Prepare o cartão de crédito, é hora de comprar ingressos!

Imagem

O grande pianista Radu Lupu, com a Orchestre de Paris, na Salle Pleyel