Respirando ares franceses (post-índice)

Há 2 anos, duas turmas de brasileiros foram ao Pas de Calais, no norte da França, para fazer um curso de pós-formação em Cadeias Musculares e Articulares GDS, com um dos mais célebres fisioterapeutas da atualidade, o professor Philippe Campignion.

O post Fisioterapeutas a bordo foi o primeiro que escrevi no modo “guia de turismo fisioterapêutico” (kkkk) e conta um pouco da história deste projeto delicioso.

É hora de partir novamente com um bando de fisioterapeutas e educadores físicos brasucas, desta vez para um curso sobre a Respiração. Faltam menos de 4 meses, a aventura começa dia 11 de novembro.

 

IMG_4218
Lori Campignion com Dominique, dona do Chez Mimi, um dos albergues que vão receber nossa turma em novembro

 

Parceria com a Air France para desconto nas passagens; bilhetes de trem para Arras comprados, para todos no mesmo vagão; albergues exclusivos reservados em Camblain l’Abbé; carros alugados pra transportar a galera entre o Centre Philippe Campignion e o nosso querido restaurante La Rénardière (onde almoçaremos todos os dias)…. Preparativos finalizados! É só arrumar as malas!  Respirem fundo e preparem-se para ares gelados!

 

IMG_4202
Eu e o mestre Philippe Campignion, esperando vocês no reduto brasuca do Pas de Calais!

Encerrando oficialmente os trocadilhos com o tema do curso, organizei este post-índice para dar um pouco de inspiração àqueles que ainda não planejaram o pré e pós, e também para já dar um gostinho antes da partida. É só clicar no título para abrir o texto. E seja bem vindo a comentar e contribuir. Mesmo que você não vá estudar com a gente em Camblain, pode aproveitar as dicas. Afinal, não se vai a Paris somente pra trabalhar, né? 😉

 

Sobre Paris

Algumas dicas essenciais de Paris

Para não dar com a cara na porta: dias de fechamento das principais atrações de Paris

Museus em Paris que valem a visita – Parte 1

Museus em Paris que valem a visita – Parte 2

Museus em Paris que valem a visita – Parte 3

Museu Nacional de História Natural: um programa diferente em Paris

5 lojas de roupa de criança em Paris

5 lojas de brinquedos em Paris

5 dicas de uma chef brasileira em Paris

Pascade: uma experiência gastronômica única em Paris

Croissants e macarons

A arte francesa do chá

 

Sobre transportes, estações e planejamento em geral

Deslocamentos dentro da Europa: de trem ou de avião?

Aeroportos e estações de trem na França: modo de usar

Passo a passo para comprar sua passagem com o desconto especial do evento

Embarque autorizado para fisioterapeutas

 

Sobre Arras e o Centre de Formation Philippe Campignion

Fisioterapeutas a bordo

Diretamente do Norte da França!

Ainda pelo Norte da França

 

Sobre um toque especial e viajar com crianças

10 dicas de viagem que só uma mãe pode dar

Dicas básicas para viajar com crianças

Poupando suspiros

Formulando encantamentos

Um dia (feliz) no museu

O que meu filho aprendeu viajando

 

 

IMG_4205
Centre de Formation Philippe Campignion. Vai estar frio, mas é sempre lindo!

Museu Nacional de História Natural: um programa diferente em Paris

Quando falamos em Museu de História Natural, vêm logo à cabeça os super hiper badalados “exemplares” de Nova York e Londres. Mas o Museu de História Natural de Paris também pode ser uma opção bem interessante. Especialmente para quem gosta de paleontologia e anatomia, isto é, como eles mesmos dizem, para “os amantes de ossos de todos os tipos”. Como este é definitivamente o meu caso, pretendo visitá-lo pela primeira vez este ano, pois já ouvi os melhores comentários possíveis.

Galerias de Anatomia Comparada e Paleontologia Fonte: site do MNHN
Galerias de Anatomia Comparada e Paleontologia
Fonte: site do MNHN

O MNHN fica dentro do Jardim Botânico, o Jardin des Plantes, um parque lindíssimo e excelente para levar as crianças (eu já estive no jardim, mas o museu estava fechado na ocasião).

Dentre as inúmeras atrações do complexo, estão a Grande Galeria da Evolução, as Galerias de Anatomia Comparada e Paleontologia (com uma incrível coleção de peças de esqueletos humanos, que atestam nossa evolução) e a Ménagerie, o charmoso zoológico histórico de Paris.

Há também a Galeria das Crianças, com ambientação e atividades voltadas para os pequenos.

O MNHN abre todos os dias, exceto terças-feiras, das 10 às 18h.

Para todas as informações sobre acesso e compra de bilhetes online, clique aqui.

Vamos descobrir os caminhos dos nossos antepassados?

Grande Galeria da Evolução Fonte: site no MNHN
Grande Galeria da Evolução
Fonte: site no MNHN

Para não dar com a cara na porta: dias de fechamento das principais atrações de Paris

Nem todo mundo gosta de viajar com tudo planejado. É verdade que, muitas vezes, é super gostoso ficar apenas “flanando”, fazendo aquilo que der vontade, na hora que quiser.

Mesmo assim, é aconselhável ter algumas referências básicas, para não perder tempo nem a oportunidade de visitar aquele local específico, que estava no topo da sua lista de desejos.

Paris é uma cidade que convida a perambular pelas ruas, sem hora marcada. Mas é fundamental ter em mente que muitas das atrações mais concorridas fecham em algum dia da semana, em geral segunda ou terça. Já pensou? Você deixa o Museu do Louvre para o último dia, para guardar na lembrança a imagem da Mona Lisa como sua experiência de despedida, na cidade dos seus sonhos. Só que é uma terça-feira, então você dá com a cara na porta e tem que voltar pro Brasil sem ter prestado sua homenagem à misteriosa beldade…

Por fora, um espetáculo. Mas o Louvre também merece ser visto por dentro...
Por fora, um espetáculo. Mas o Louvre também merece ser visto por dentro…

 

É claro que a quantidade de museus, galerias e monumentos de Paris é inesgotável, e por isso é tão importante seguir minha dica master e comprar o Pariscope. Até mesmo porque, independente dos horários normais, algumas vezes ocorrem fechamentos inesperados para obras de reforma ou restauração. Mas eu aproveito e adianto aqui o dia da semana em que fecham os “tops”, aqueles que não podem faltar em um roteiro cultural parisiense que se preze.

Fecham na segunda-feira:

Chateau de Versailles

Musée d’Orsay

Musée Rodin (no momento, está apenas parcialmente aberto, mas os jardins estão funcionando normalmente)

Musée Picasso

A beleza impactante do Musée d'Orsay
A beleza impactante do Musée d’Orsay

 

Fecham na terça-feira:

Musée du Louvre

Musée de l’Orangerie

Centre Pompidou

O Hôtel des Invalides, com o túmulo de Napoleão, não fecha nenhum dia da semana, assim como o Panthéon. Também abrem diariamente as torres de Notre Dame, a Sainte Chapelle e a Torre Eiffel. Para visitar esta última, no entanto, sugiro comprar ingresso antecipado (aqui), com hora marcada, para evitar as filas gigantescas.

De diversos pontos de Paris se pode vislumbrar a imponência dourada do Dôme des Invalides
De diversos pontos de Paris se pode vislumbrar a imponência dourada do Dôme des Invalides

 

O pêndulo de Foucault e os túmulos de "gigantes" como Rousseau e Voltaire podem ser visitados todos os dias da semana
O Pêndulo de Foucault e os túmulos de “gigantes” como Rousseau e Voltaire podem ser visitados todos os dias da semana

 

Resumo da ópera: a boa é passear à vontade, porém com um mínimo de planejamento. Assim, a gente não fica “engessado” por um roteiro excessivamente pré-estabelecido, mas também não perde tempo indo parar em museu fechado.

Vamos bater perna em Paris? 😉

5 lojas de roupa de criança em Paris

Algumas foram incontornáveis para mim há alguns anos, quando Dudu era bebê. Outras, são eternas. Algumas são meio caras, mas valem para aquela roupinha do batizado ou do casamento da titia. Outras, garantem o guarda-roupa básico a preços interessantes. Casuais ou chiques, são sempre lindas. Boas dicas para pais e avós que estejam pela capital mundial da moda.

No post 5 lojas de brinquedos em Paris, eu comentei sobre a Rue Vavin, pertinho do Jardin de Luxembourg, que é o paraíso das mães saudosas e avós exageradas. Quase todo o comércio da rua é de artigos infantis. A maioria das lojas citadas aqui têm uma filial neste endereço que eu adoro…

cópia de dpam

1) Du pareil au même

Desde que o Dudu tem uns 6 ou 7 anos, ela se tornou minha favorita. Roupas super “descoladas” para os meninos, diferentes do habitual. Mas, na verdade, tudo ali é fofo, seja para bebês, crianças e até adolescentes, de ambos os gêneros!

Há várias filiais, mas eu costumo comprar pertinho do meu hotel, no Boulevard Saint Germain 168.

 

2) Petit Bateau

É um ícone francês. O algodão que eles utilizam nos bodies, camisetinhas, pijamas e “underwear” é inigualável. Não é barata, mas vale à pena. Muitas vezes, fazem promoções super convidativas. Quando Dudu estava em fase de desfralde (na transição de bebê para menino grande 🙂 ) eu só comprava cuequinhas Petit Bateau.  A linha gestante deles também é excelente, atualmente tem bastante coisa até para adulto. Para os maiorezinhos, eu já fui apaixonada pelas roupinhas “sociais”, mas hoje em dia acho que deu uma caída… Não tenha dúvidas, porém, quanto à linha básica de itens de malha: você não vai encontrar melhores!

Você vai tropeçar nesta loja em todos os bairros, inclusive na Avenue des Champs Elysées. Para seguir o roteiro Rive Gauche (a margem esquerda do Rio Sena, onde eu mais gosto de me hospedar e passear), vou te dar um endereço em Saint Germain: 53 bis Rue de Sèvre.

 

3) Gap

Ok, nenhuma novidade, você já está cansada (o) de saber que a Gap é um dos melhores lugares do mundo pra fazer um enxoval de criança. Mas eu não poderia deixar de citá-la, para te lembrar de que ela também está presente em Paris e que, mesmo em euros, os preços valem muito à pena. Tem uma no Marché Saint-Germain, bem em frente ao Hotel Clément, onde sempre me hospedo. O endereço do shopping é Rue Lobineau 14, mas tem entrada pelas quatro ruas que formam a quadra, inclusive pela Rue Clément.

 

4) Jacadi

Roupas super clássicas e elegantes, para aquele evento especial. Dudu teve umas blusas de malha lindas, de manga longa e gola tartaruga, que o deixavam chiquérrimo! Rsrsrs As calças sociais são uma graça, de ótima qualidade. Você tem noção do que são os vestidinhos?!

A que eu costumava frequentar fica na Rue Vavin 26.

 

5) Geox

Aqui eu faço um pequeno desvio para uma recomendação de sapatos. Apesar de que a Geox tem uma linha bem bacana de roupas… Mas os sapatos são incríveis! A sandália de borracha é tão linda e confortável que, a cada ano, eu compro igual, um número acima. Eles tem uma tal tecnologia Geox Respira, em que a umidade não passa para dentro, somente para fora. E como ninguém é de ferro e mãe também é gente, aproveite para olhar a sessão feminina. Vai ser difícil resistir às sapatilhas e mocassins. O mesmo vale para a sessão masculina. Não é uma loja barata, mas a qualidade compensa cada euro investido, na minha modesta opinião…

Tem uma ali pertinho do hotel também , no Boulevard Saint Germain 144.

 

A boa notícia é que roupa de criança ocupa pouco espaço na mala. 😉 Agora é só ir às compras!

Pascade: uma experiência gastronômica única em Paris

Em minha última passagem pela capital mundial da gastronomia, tive a sorte de conhecer este pequeno bistrô, pertinho da Opera Garnier. Estava por lá a trabalho, com três amigas, e saímos para jantar com a professora Gisèle Harboux e seu marido Christien, parisienses apaixonados pela boa cozinha.

A parisiense Gisêle Harboux, além de compartilhar conosco seu conhecimento sobre cadeias musculares, nos fez descobrir algumas delícias gastronômicas da sua cidade!
A parisiense Gisêle Harboux, além de compartilhar conosco seu conhecimento sobre cadeias musculares, nos fez descobrir algumas delícias gastronômicas da sua cidade!

O chef Alexandre Bourdas pratica sua arte na Bretanha, há bastante tempo, no restaurante SaQuaNa: célebre, concorrido e estrelado no guia Michelin. Recentemente, abriu esta versão mais despojada e mais acessível, no centro de Paris, aparentemente sem perder a qualidade.

A Pascade é uma receita típica da Páscoa na região dos Pirineus, e se trata de uma espécie de massa de pão, crocante por fora e macia por dentro, que serve como “ninho” para todas as criações culinárias da casa, de massas a peixes, de saladas a sobremesas. Segundo a descrição do site: “crépe suflê da região do Aveyron, ligeiramente caramelizado, guarnecido de composições extraídas de nossa inspiração gourmet”. Diferente e delicioso! O fato de que todos os pratos sejam servidos dentro da pascade provoca, ainda, um efeito estético bastante interessante.

Eu escolhi uma salada com salmão, queijo de cabra e mil outros detalhes. Fui a única do grupo a não optar pelo menu completo.
Eu escolhi uma salada com salmão, queijo de cabra e mil outros detalhes. Fui a única do grupo a não optar pelo menu completo.

Pode-se escolher o menu a preço fixo (32 euros), com entrada, prato principal , salada e sobremesa, ou então opções à la carte. As sobremesas são um sonho! Há bons vinhos para todos os bolsos. Vale dizer que, apesar de estar na moda, ter uma qualidade excepcional e estar muito bem localizado, o restaurante não vai exigir que você penhore as jóias da família para pagar a conta: não é super barato, mas é perfeitamente viável. É aconselhável, entretanto, fazer reserva (neste link).

As indescritíveis "mini pascades sucrées" ou "pequenas pascades doces".
As indescritíveis “mini pascades sucrées” ou “pequenas pascades doces”.

O Pascade fica na Rue Daunou 14, 75002. Abre das 12 às 23h, de terça a sábado.  Atenção: o restaurante fecha por 2 semanas em agosto, para férias (tipicamente francês…). É bom consultar o site para confirmar as datas!

A poucos passos do Palais Garnier, é uma excelente opção para depois do espetáculo. Não deixa de ser uma maneira de perpetuar a experiência artística, mesmo depois de fecharem-se as cortinas…

IMG_3758
Terminados os aplausos para o Ballet da Opera de Paris, começaram os suspiros pela arte de Alexandre Bourdas!

5 lojas de brinquedos em Paris

Quando a gente viaja com crianças, sempre procura saber onde está a melhor loja de brinquedos do local, especialmente quando o destino inclui uma grande cidade como Paris, Londres, Nova York, Miami, Berlim… Então, os pais têm toda aquela conversa com o pequeno, de que ele pode escolher apenas x presentes, ou só pode gastar tantos “dinheiros”, etc. Até aí, tudo muito simples.

Difícil é controlar uma mãe que viaja a trabalho, sem os filhos. A coitada está morrendo de saudades e pensa nas crianças o tempo inteiro. Quando entra na loja de brinquedos, quase precisa ser colocada em uma camisa de força. Principalmente, se ela estiver viajando apenas com bagagem de mão, sem muito espaço para encaixar a Bat Caverna ou o Castelo de Diamantes da Barbie…

Bem, isso posto, passemos às dicas de quem já escapou por um triz da camisa de força e já cometeu alguns excessos quanto ao tamanho da bagagem, mas que atualmente só traz camisas de times do futebol europeu (beeeem mais caras, aliás, do que os jogos e brinquedos que trazia antigamente rsrsrsrs).

 

L'Arche de Noé, na Île St Louis
L’Arche de Noé, na Île St Louis. Fonte: blog Última Parada

1) L’Arche de Noé

70 Rue St-Louis-en-Ile, 75004

Esta loja super mega fofa fica na Île St Louis, quase em frente à Pylonnes, outra que merece a visita. Tem brinquedos educativos, de madeira, fantoches artesanais, toda a linha do Pequeno Príncipe e outras preciosidades que você definitivamente não encontra na Toys’r’us.

 

2) Lojas de departamentos

Le Bon Marché, Printemps e Galleries Lafayette em Paris, mas também o Harrods em Londres, todos os grandes magasins possuem sessões de brinquedos de tirar o fôlego até mesmo dos pais mais comedidos. Foi na Lafayette que comprei o presépio do Playmobil, lindo de morrer!

 

3) Imaginarium

7 Rue Bréa, 75006, Paris

Voltada para os bem pequeninos, tem itens para bebês super diferentes e uma variedade incrível de brinquedos educativos. Dudu tem até hoje um livro interativo, que vem com cartelas de cenários, dedoches, bonequinhos e outros acessórios, além de botões com sons diversos, tipo batidas na porta, vento uivando, caldeirão borbulhando e galo cantando, para você contar as histórias que quiser, do seu próprio jeito. Fica quase na esquina da Rue Vavin, perto do Jardin de Luxembourg, onde você encontra uma loja de roupa de criança ao lado da outra.

 

Imaginarium
Imaginarium

4) Fnac Junior

19 Rue Vavin, 75006, Paris

A dois passos da Imaginarium, na rua favorita das mães surtadas 😉 , está esta versão da famosa loja de livros, cds e dvds, inteiramente voltada para o público infantil. Tem um considerável acervo de jogos e brinquedos também, inclusive para bebês.

 

5) Nature et Découvertes

Le Carrossel du Louvre, 75001 (esta é minha filial favorita, mas há outros endereços!)

Não é exatamente uma loja de brinquedos. Tem todo o tipo de acessórios e bugingangas para aventureiros e amantes da natureza de todas as idades, inclusive crianças. A sessão infantil é repleta de livros, brinquedos e jogos com foco no espírito explorador. Adoro!

 

Agora, é só se preparar para o excesso de bagagem. De qualquer modo, cada uma destas lojas é um programa em si, com produtos muito diferentes dos já bastante conhecidos. Vale visitar mesmo sem comprar! Difícil é resistir…

 

 

5 dicas de uma chef brasileira em Paris

Joana Carvalho vive em Paris há 5 anos. Natural de Barra do Piraí, interior do estado do Rio de Janeiro, vem preparando delícias em lugares como Le méridien, Traiteur Lenôtre e Restaurant Pré-Catelan. Já ministrou uma série de oficinas de cozinha para crianças no Jardin d’Acclimatation e exercitou seus talentos de chefe patissière em boulangeries como Le Coquelicot e La Pompadour. Há dois anos, fundou sua Cuisine Rouge, onde dá cursos de culinária e Food Design, além de organizar jantares gourmet personalizados, em seu próprio apartamento em Montmartre.

Então, seremos brindados hoje com as 5 recomendações gastronômicas preciosas desta talentosa chef. Com a palavra, Joana Carvalho!

 

Joana Carvalho, chef brasileira em Paris
Joana Carvalho, chef brasileira em Paris. Fonte: Cuisinez au naturel
No Jardin d'Acclimatation, as crianças aprendem os segredos da patisserie
No Jardin d’Acclimatation, as crianças aprendem os segredos da patisserie

 

1- Todas as tortas de fruta da Tarterie les Petits Mitrons, que fica em Montmartre, na Rue Lepic.
Elas são simples e despretensiosas, ácidas na medida certa e o melhor, caramelizadas por baixo. Ainda não consegui descobrir o segredo deles, mas me aguardem. Provar frutas que não existem no Brasil como mirabelles ou ruibarbo, uma boa experiência gastronômica.
2-Comida vietnamita no Tintin, 17, rue Louis Bonnet no 11eme, principalmente se você é fã dos sabores agri-doces e texturas leves e frituras crocantes da cozinha asiática.
3- Le Caillebotte, neobistrot, ou seja, a cozinha de bistrot tipicamente francesa em versões mais leves e modernas, decoração de cores claras e materiais simples. O chef Franck Baranger, depois do sucesso do seu bistrot mais tradicional, o Pantruche, que ganhou vários prêmios nos guias da cidade resolveu apostar nesse novo projeto igualmente bem-sucedido, apesar do pouco tempo. Preços bacanas e excelente carta de vinhos.
4- Qualquer restaurante judeu da Rue de Rosiers, no Marais, você vai comer os falafels mais crocantes e saladas fresquinhas em forma de sandwiches ou em pratos cheios de variedade para as papilas. Hummmm
5- E a minha feijoada. Se bater saudade do Brasil em Paris é só ligar que eu recebo em casa ou levo até você uma feijoada especial, com linguiças francesas e carne seca, farofa, couve refogadinha, mandioca frita, laranja. Com direito a caipirinhas e já descrita como “a alta costura da feijoada”, por uma fã que não é a minha mãe 🙂
Clique aqui para acessar a página do Cuisine Rouge, laboratório onde Joana serve jantares em casa, dá cursos e testa as receitas dos projetos mais variados, que falam da sua maior paixão: comida!!!
Que tal um almoço gourmet a dois, num típico apartamento parisiense?
Que tal um almoço gourmet a dois, num típico apartamento parisiense?
Em sua Cuisine Rouge, Joana organiza jantares personalizados
Em sua Cuisine Rouge, Joana organiza jantares personalizados
A receita destas Aiguilletes de frango em tempura de cerveja estão no site Cuisinez au naturel
A receita destas Aiguilletes de frango em tempura de cerveja estão no site Cuisinez au naturel
Hoje estou embarcando para Paris. Espero experimentar alguma destas delícias! E você, ficou com água na boca?